Criadas a expectativas, especialmente entre o público americano, com rumores e até algumas possíveis imagens, a Fiat Chrysler Automobiles (FCA) acaba de confirmar, na abertura do Salão Automóvel de Detroit, o regresso dos históricos Wagoneer e Grand Wagoneer à gama da norte-americana Jeep. Assim como a estreia de uma pick-up baseada no modelo Wrangler.

Apesar das dificuldades comerciais e económicas por que o grupo italo-americano passa, nomeadamente no mercado dos EUA, a FCA decidiu assim seguir em frente com o reforço da oferta da Jeep, marca do grupo Chrysler, avançando para a concretização do retomar de um modelo especialmente querido entre o público norte-americano.

Os modelos agora anunciados deverão ser começar a ser produzidos até 2020, sendo que, no caso do Wagoneer e Grand Wagoneer, a escolha para a construção recairá na fábrica que a FCA possui no Michigan. Já a construção da pick-up Wrangler ficará a cargo da linha de montagem que a companhia possui no Ohio.

Também resultado desta decisão, a FCA anunciou o investimento de cerca de 1 milhão de dólares (cerca de 949 mil euros) nas duas fábricas, acrescentando às linhas de montagem mais cerca de 2.000 postos de trabalho. Situação que permitirá à FCA transferir a produção dos modelos RAM do México para os EUA e, mais concretamente, para a fábrica do Michigan.

A medida acaba por ser uma cedência às exigências do novo presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, que tem vindo a ameaçar os fabricantes automóveis norte-americanos de agravamento de impostos, caso decidam manter as produções de alguns modelos fora do país.

“O crescimento da oferta da Jeep tem sido e continuará a ser um pilar da nossa estratégia”, afirmou o CEO da FCA, Sergio Marchionne. “Com estes novos produtos, não só alcançaremos novos clientes, como recuperaremos alguns que já fizeram parte da tradição da Jeep”, acrescentou.

Recorde-se que o Jeep Grand Wagoneer tem sido apresentado como um modelo topo de gama extremamente luxuoso, capaz de competir com propostas como os Range Rover, ao passo que o Wagoneer será não só ligeiramente mais pequeno, como também um pouco mais acessível.

Desconhecida é, no entanto, a data em que os dois poderão chegar ao mercado, uma vez que, segundo várias notícias, o processo de desenvolvimento, em particular do Grand Wagoneer, estará muito atrasado.