O Conselho de Disciplina da Federação Portuguesa de Futebol (FPF) abriu um processo disciplinar a Jorge Jesus por “incumprimento da medida de suspensão de atividades”. Na origem do castigo está o facto do treinador do Sporting ter ido à conferência de imprensa de antevisão do jogo com o Feirense (que o Sporting venceu por 2-1, no último domingo) numa altura em que ainda estava suspenso preventivamente no jogo a contar para a Taça CTT em Setúbal.

O castigo de Jesus só foi conhecido dois dias após o jogo, a 10 de janeiro, mas já estava suspenso desde o momento em que foi expulso no jogo contra o Vitória de Setúbal e que afastou os leões da Taça da Liga. Jorge Jesus já não esteve no banco no jogo do campeonato frente ao Feirense.

O anúncio do processo surge depois de o Sporting ter informado, em comunicado que “não realizará qualquer tipo de atividade media da sua equipa principal de futebol profissional, para além do que está regulamentarmente estipulado, voltando a fazê-lo antes do jogo com o Club Sport Marítimo.” O Sporting acrescentou que a decisão tinha “efeitos imediatos” e que já não haveria conferência de imprensa do jogo de sábado com o Chaves.