Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

São casas com valores astronómicos e uma arquitetura de outro mundo. A casa mais cara do mundo vendida em 2016 foi a mansão Unique Taohuayuan e fica na China. Por 154 milhões de dólares, o comprador ficou com uma extravagante propriedade numa ilha privada com 6.700 metros quadrados de área, 32 quartos e 32 casas de banho. Embora inspirada nas tradicionais casas chinesas, muito em voga na Ásia, a mansão foi construída com um toque europeu para que pudesse agradar a eventuais compradores do Ocidente. Tem piscinas, adegas e cem tipos de portas diferentes.

A CNN listou as cinco casas mais caras que foram vendidas em 2016. Além desta casa na China, as outras quatro casas de luxo mais caras de 2016 ficam todas elas nos Estados Unidos da América. Nenhuma vale menos do que 85 milhões de dólares – o equivalente a mais de 290 Ferraris Berlinetta. Entrámos na clássica “The Penthouse” em Nova Iorque e espreitámos pela fechadura da Mansão Playboy. Tudo o que encontrámos está na fotogaleria.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR