Rádio Observador

Fiat

Emissões. Alemanha ameaça proibir Fiat

Tocam os alarmes em Turim. Depois das acusações da americana EPA, agora são as autoridades alemães a ameaçarem a FCA: caso se confirmem as ilegalidades nas emissões, os modelos Fiat serão proibidos.

Suspeita-se que modelos como o 500X possam estar equipados com dispositivos que ilegalmente alteram os valores das emissões, em situações de teste

Autor
  • Francisco António

Tudo começou com a Agência de Protecção Ambiental (EPA) dos Estados Unidos a acusar a Fiat Chrysler Automobiles (FCA) de instalar dispositivos nos motores 3,0 turbodiesel, com o propósito de adulterar as emissões em situações de teste. Sendo que, agora, são as autoridades da Alemanha que, segundo avança o Automotive News Europe com base numa notícia do Bild am Sonntag, a prometer banir do mercado todos os modelos Fiat que não cumpram os regulamentos.

Esta posição foi assumida pelo ministro dos Transportes alemão, Alexander Dobrindt, o qual já defendeu também que a Comissão Europeia (CE) deve garantir que todos os automóveis Fiat que venha a provar-se estarem nestas condições devem ser impedidos de comercialização.

“As autoridades italianas sabem há já vários meses que a Fiat utiliza, segundo os especialistas nesta matéria, dispositivos ilegais que alteram os valores das emissões”, acusa o mesmo responsável político, ao mesmo tempo que garante que “a Fiat tem recusado até momento ajudar ao esclarecimento [desta questão], pelo que [a Comissão Europeia] deve garantir a recolha total destes veículos “.

Em resposta a estas declarações, o ministro dos Transportes de Itália qualificou já de “incompreensíveis” as acusações alemãs, garantindo que o Governo a que pertence tem cooperado com a CE.

“Temos pedido repetidamente às autoridades italianas para que avancem com argumentos convincentes, o mais rapidamente possível”, afirmou a CE, por seu lado, recordando que está, neste momento, “a fazer exactamente aquilo que era pedido há muito tempo: falar mais uma vez com os italianos”.

O organismo ambiental DUH também assegura que, por exemplo, as motorizações 2,0 litros turbodiesel que equipam o Fiat 500X estão igualmente acima do legalmente permitido, em termos de NOx. Acusação que, aliás, faz igualmente a modelos de outras marcas, como o Opel Zafira, o Renault Espace e o Mercedes-Benz Classe C.

Entretanto, a Autoridade Federal para os Transportes da Alemanha (KBA) terá apurado igualmente que o sistema de tratamento de emissões num determinado modelo Fiat não-identificado terá ficado aquém da eficácia exigida, após ter submetido a viatura a um teste mais longo (22 minutos, contra os tradicionais 20) do que à partida está padronizado.

Recorde-se que o jornal Bild am Sonntag já havia noticiado que a Bosch, empresa de fornecimento de componentes automóvel, terá informado os investigadores alemães de que também a Fiat utilizaria um mecanismo especial que virtualmente desligava os filtros de retenção de partículas. Embora, nessa altura, não tenha ficado claro se o sistema não faria parte da solução tecnológica que redirecciona os gases de novo para a combustão, ajudando ao aquecimento do motor, a um melhor desempenho e a uma maior eficácia, ao mesmo tempo que evita os malefícios da condensação.

As ameaças agora proferidas pelas autoridades alemãs surgem depois da EPA ter acusado a FCA, proprietária da Fiat, de instalar um dispositivo ilegal nos motores 3,0 litros turbodiesel, de forma a falsear o nível de emissões. Algo que o CEO da FCA, Sergio Marchionne, se apressou a desmentir, garantindo tratar-se de uma acusação sem qualquer sentido. “Não existe qualquer aspecto em comum entre aquela que era a realidade da Volkswagen e aquilo que tem vindo agora ser noticiado”, assegurou Marchionne, acrescentando que, “quem quer que acredite nas últimas notícias, só pode ter estado a fumar substâncias ilegais”.

Pesquisa de carros novos

Filtre por marca, modelo, preço, potência e muitas outras caraterísticas, para encontrar o seu carro novo perfeito.

Pesquisa de carros novosExperimentar agora

Não queremos ser todos iguais, pois não?

Maio de 2014, nasceu o Observador. Junho de 2019, nasceu a Rádio Observador.

Há cinco anos poucos acreditavam que era possível criar um novo jornal de qualidade em Portugal, ainda por cima só online. Foi possível. Agora chegou a vez da rádio, de novo construída em moldes que rompem com as rotinas e os hábitos estabelecidos.

Nestes anos o caminho do Observador foi feito sem compromissos. Nunca sacrificámos a procura do máximo rigor no nosso jornalismo, tal como nunca abdicámos de uma feroz independência, sem concessões. Ao mesmo tempo não fomos na onda – o Observador quis ser diferente dos outros órgãos de informação, porque não queremos ser todos iguais, nem pensar todos da mesma maneira, pois não?

Fizemos este caminho passo a passo, contando com os nossos leitores, que todos os meses são mais. E, desde há pouco mais de um ano, com os leitores que são também nossos assinantes. Cada novo passo que damos depende deles, pelo que não temos outra forma de o dizer – se é leitor do Observador, se gosta do Observador, se sente falta do Observador, se acha que o Observador é necessário para que mais ar fresco circule no espaço público da nossa democracia, então dê o pequeno passo de fazer uma assinatura.

Não custa nada – ou custa muito pouco. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Minas

O lítio. Contra a desinformação marchar, marchar!

Filipe Anacoreta Correia
686

A extração do lítio não representa um retorno elevado e a acontecer seria o mais grave atentado à riqueza do nosso país: o desenvolvimento sustentável e a preservação do seu património natural.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)