Netflix

Netflix tem melhor trimestre de sempre e ações disparam

Mais de sete milhões novos subscritores do serviço só no último trimestre. O registo, segundo a empresa o melhor de sempre, esmagou as estimativas da própria Netflix. Ações disparam na bolsa.

HUGO AMARAL/OBSERVADOR

As ações da Netflix estão a subir mais de 5% na bolsa norte-americana, depois de a empresa que fornece o serviço de filmes e séries por streaming ter apresentado resultados na quarta-feira e ter surpreendido o mercado com um aumento superior a 7 milhões de novos clientes, só num trimestre. Foi o melhor trimestre de sempre neste indicador decisivo, o que demonstra que serão infundados os receios de que a expansão mundial da empresa possa sofrer com a concorrência crescente neste setor.

A destacar nos resultados trimestrais apresentados pela empresa está o aumento anual de 35% nas receitas (para 8,3 mil milhões de dólares). Contudo, para os investidores o indicador mais importante foi o crescimento trimestral de 7,05 milhões no número de clientes. Foram 1,93 milhões de novos clientes nos EUA (em termos líquidos) e 5,12 milhões no resto do mundo. Nem a própria empresa esperava tanto, a julgar pela orientação que tinha dado nos últimos meses aos analistas.

A empresa terminou o ano de 2016 com 93,8 milhões de subscritores, com um crescimento total de 19 milhões no ano. Em 2015, tinham-se ganho 17,4 milhões de novos clientes. A empresa não desagrega os dados para país e não se sabe quando clientes tem em Portugal desde que entrou no país.

Este foi um trimestre importante para a empresa, segundo a própria, porque marcou o décimo aniversário do início do serviço de streaming. Anteriormente, a Netflix começou com um serviço de aluguer de filmes em DVD com entrega e recolha no domicílio. Desde então, tem sido maior a aposta na produção de conteúdos próprios e exclusivos, o que ajudará a explicar o crescimento do número de clientes.

“Estes tipos têm muito boa penetração no mercados dos EUA e, mesmo assim, continuam a registar um bom crescimento do número de clientes. E também estão a executar a estratégia internacional muito bem. Tiro-lhes o chapéu”, afirmou Barton Crockett, analista do FBR Capital Markets, citado pela CNBC.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: ecaetano@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)