Todo-o-terreno puro e duro nascido no antigo Bloco de Leste, a verdade é que nem mesmo a queda do Muro de Berlim conseguiu colocar um ponto final na produção do icónico Lada Niva. Modelo que, depois de 40 anos à venda naquela que é a sua actual geração, vai ter finalmente sucessor. A confirmação deste autêntico momento histórico foi dada, já esta semana, pelo próprio CEO da AvtoVaz (hoje em dia nas mãos da francesa Renault), Nicolas Maure.

Embora sem querer revelar detalhes, o mesmo responsável garantiu que, ao contrário do que alguns rumores têm avançado, o futuro Niva não terá a mesma plataforma do Dacia Duster, deixando assim no ar a possibilidade de o modelo vir a contar com uma base totalmente nova, acrescida de uma carroçaria que certamente terá muito dos últimos concepts mostrados pela marca russa, como o Vesta ou o Xray.

Hoje em dia, o modelo é produzido com uma única carroçaria, de duas ou quatro portas, utilizando sempre como o motor um já vetusto 1.7 a gasolina de 82 cv. De série é também a tracção 4×4, uma das imagens de marca do Niva – ainda e sempre engrenada através de duas alavancas colocadas sobre o túnel de transmissão.