O ex-presidente e candidato derrotado das eleições na Gâmbia, Yahya Jammeh, anunciou esta sexta-feira na televisão estatal que vai ceder o poder, após negociações até à última hora com mediadores e sob a ameaça de uma intervenção militar regional.

“Decidi hoje, em consciência, deixar a liderança desta grande nação”, afirmou Jammeh, numa breve declaração ao país, transmitida pela televisão do Estado, manifestando a sua “infinita gratidão” para com o povo.

Yahya Jammeh garantiu que a decisão — após semanas de impasse — foi apenas sua, apesar da imensa pressão exercida por parte de líderes regionais para ceder o poder a Adama Barrow, que venceu as eleições presidenciais de 1 de dezembro.

“A minha decisão de hoje não foi impulsionada por outra coisa que não o interesse supremo do povo gambiano e do nosso querido país”, sublinhou Jammeh.

“Numa altura em que assistimos a problemas e medos em outras partes de África e do mundo, a paz e a segurança da Gâmbia é a nossa herança coletiva que devemos zelosamente proteger e defender”, realçou.