As autoridades paquistanesas elevaram hoje para 25 o número de mortos na sequência da explosão de uma bomba, este sábado, num popular mercado na região tribal noroeste do Paquistão, depois de três feridos terem morrido durante a madrugada.

Uma bomba explodiu no sábado num mercado muito frequentado de produtos frescos da predominantemente xiita cidade de Parachinar, capital da região tribal de Kurram, perto da fronteira com o Afeganistão.

O ataque provocou ainda mais de 50 feridos, alguns dos quais com gravidade.

Shahid Khan, um administrador adjunto tribal, indicou hoje que a investigação revelou que 12 quilogramas de explosivos foram usados no atentado e que alguns dos vendedores foram detidos para interrogatório.

A autoria do atentado foi reivindicada pelo Lashkar-e-Jhangvi (LeJ), um grupo anti xiita que, nos últimos anos, tem atacado também o governo paquistanês.

O LeJ aliou-se também ao movimento dos talibãs paquistaneses (TTP), aliados da rede terrorista Al-Qaeda.