O socialista Carlos Zorrinho (membro do grupo Sociais e Democratas em Bruxelas) é o único português na shortlist para a escolha dos melhores eurodeputados de 2016 — concorre para a área do Mercado Único Digital. Zorrinho disputa o lugar com duas mulheres: Dita Charanzova, liberal da República Checa, e Virginie Roziere.

No ano passado, dois portugueses foram distinguidos mas, em 2015, não houve um único nome nacional entre os vencedores.

Os nomes foram divulgados na tarde desta segunda-feira, em Bruxelas. Em áreas em que disputaram esta distinção no passado mais recente (Agricultura, Saúde, Investigação e Inovação, Ambiente, Emprego e Assuntos Sociais, para dar alguns exemplos) os eurodeputados portugueses não dão, este ano, qualquer sinal de vida.

Cabe a Carlos Zorrinho a única possibilidade de Portugal ter um eurodeputado distinguido em Bruxelas, mas o resultado só será conhecido a 22 de março.

“Tenho procurado fazer da União Digital (e do mercado único digital que ela pretende construir) uma oportunidade para promover uma identidade digital europeia inclusiva e tecnologicamente líder”, sublinha Carlos Zorrinho. “Esta nomeação é um reconhecimento deste trabalho”, considera o socialista.

Na página em que são apresentados os nome da shortlist, Carlos Zorrinho é apresentado como “apaixonado defensor do uso da inovação digital como forma de melhorar os serviços públicos e a educação“. Uma das razões para esta nomeação explica-se pelo trabalho “defesa constante” de um “mais equilibrado e inclusivo mercado digital” na União Europeia.

Em mãos, Zorrinho tem neste momento em mãos o dossiê sobre a disponibilização de wifi gratuito em todos os países da União. O socialista faz ainda parte da comissão que analisa o chamado escândalo do “Dieselgate” (onde se investiga a manipulação nas emissões de gases de carros comercializados na Europa). Carlos Zorrinho é vice-presidente da delegação das relações entre o Parlamento Europeu e o Brasil e membro do comité de Indústria, Investigação e Energia.

Em edições anteriores do Prémio Membros do Parlamento Europeu, atribuído pela revista The Parliament, houve vários portugueses distinguidos. No ano passado, por exemplo, foram distinguidos os sociais-democratas José Manuel Fernandes (na área de Economia) e Cláudia Monteiro Aguiar (Turismo), mas em 2015 o quadro nacional ficou em branco. Em anos anteriores venceram as respetivas categorias os eurodeputados Marisa Matias (Saúde), Luís Paulo Alves (Clima), Edite Estrela (Emprego e Assuntos Sociais), Maria da Graça Carvalho (Investigação e Inovação).

Além da área que Zorrinho vai disputar, são distinguidos eurodeputados com trabalho desenvolvido noutras 17 áreas:

  • Agricultura e Desenvolvimento Rural
  • Cultura, Educação e Desporto
  • Desenvolvimento
  • Economia e Assuntos Monetários
  • Emprego e Assuntos Sociais
  • Energia
  • Ambiente
  • Assuntos Externos
  • Mercado Interno e Proteção do Consumidor
  • Comércio Internacional
  • Justiça e Liberdades Civis
  • Novas Tecnologias
  • Saúde Pública
  • Desenvolvimento Regional
  • Investigação e Inovação
  • Transportes
  • Direitos das Mulheres e Igualdade de Género

Os resultados finais serão conhecidos no final de março, no concerto nobre, em Bruxelas. Os vencedores serão escolhidos por um painel de líderes industriais e especialistas das várias áreas.