Com as eleições holandesas à porta, o primeiro-ministro Mark Rutte decidiu publicar, esta segunda-feira, uma carta aberta onde defende que todos os que não se identificam ou respeitam os valores da Holanda devem abandonar o país.

“Aqui temos regras. Se não gostas, saí do país”, lê-se na carta assinada pelo líder liberal do Partido Popular para a Liberdade e Democracia.

Os que não gostam de um país devem partir. É uma escolha que todos temos quando vivemos num sítio cujo estilo de vida nos desagrada tanto”, cita o El Mundo.

Declarações polémicas proferidas num contexto de guerra eleitoral em que Rutte tenta desalojar do primeiro lugar o partido da extrema-direita (Partido para a Liberdade do Povo Holandês) liderado Geert de Wilders.

Rutte garante que a sua prioridade é fazer respeitar os valores morais holandeses. Ou os cidadãos “se portam bem ou vão-se embora”. O primeiro-ministro da Holanda diz ainda não entender como é que “num país tão próspero, algumas pessoas se portam tão mal”.

Temos de revoltar-nos contra aqueles que não têm os nossos valores suficientemente claros”.