O Governo da Grécia acusa Portugal de ser injusto ao oferecer-se para acolher especificamente refugiados yazidi, uma minoria religiosa que habita no Curdistão. A informação é avançada pela Associated Press, que adianta ainda que o Governo grego irá rejeitar a proposta apresentada esta terça-feira pelo ministro-adjunto Eduardo Cabrita, no Parlamento. A Associated Press partilhou num tweet parte de uma reportagem em vídeo, remetendo mais informação para quarta-feira.

A reação do governo grego surge na sequência de uma audição do ministro-adjunto, Eduardo Cabrita, esta terça-feira, na Comissão de Assuntos Constitucionais, Direitos, Liberdades e Garantias. Lá, Eduardo Cabrita confirmou que chegará nas próximas duas semanas um conjunto de 30 pessoas de uma comunidade yazidi, que atualmente se encontram na Grécia, e que deverão ser acolhidas em Guimarães. Até março deverão chegar mais 100 elementos da mesma comunidade, acrescentou o ministro.