A Ikea está a recolher uma cadeira de praia do mercado, do modelo Mysingsö, que se encontra à venda também em Portugal, depois de terem sido reportados acidentes e lesões, informação confirmada pela empresa ao Observador. Foram registadas cinco queixas por parte de clientes da Finlândia, Alemanha, Estados Unidos, Dinamarca e Austrália que diziam que a espreguiçadeira tinha colapsado e provocado várias lesões. Por essa razão, a Ikea retirou, a nível global, a espreguiçadeira do mercado e já está a solicitar aos clientes que a adquiriram para proceder à sua devolução.

“A Ikea pede aos clientes que tenham comprado a cadeira de praia MYSINGSÖ, que a devolvam em qualquer loja IKEA, onde serão reembolsados na totalidade, não sendo necessário apresentar o comprovativo de compra”, pode ler-se no comunicado enviado pela empresa e também no site oficial.

A transnacional revela que estes incidentes ocorreram, provavelmente, depois do tecido ter sido retirado para lavagem, dizendo ainda que a cadeira, depois disso, poderá ter sido montada de forma incorreta. “Uma vez retirado o tecido, é possível que a cadeira seja montada de forma incorreta, havendo o risco de queda ou ferimentos nos dedos”, acrescenta o comunicado.

Segundo o que o Observador apurou, está a ser feita uma investigação a fundo que visa melhoramentos no design da espreguiçadeira com menores riscos para os clientes. A nova cadeira estará disponível ao público já no próximo mês de fevereiro.