O mexicano mais rico do mundo, Carlos Slim, afirmou esta sexta-feira, em conferência de imprensa na Cidade do México, que está disposto a ajudar o governo mexicano a negociar com Donald Trump e pediu a todos os partidos políticos do México que esqueçam as diferenças e se unam ao presidente Enrique Peña Nieto no “confronto” com o novo presidente americano. Aliás, Slim garante que a tensão entre os dois países já está a unir o México. O magnata considera o novo presidente dos Estados Unidos (EUA) um “ótimo negociador“, conta a Reuters.

Carlos Slim tentou tranquilizar os mexicanos referindo que “as circunstâncias nos Estados Unidos são muito favoráveis para o México” uma vez que as políticas pensadas por Trump para fazer crescer a economia dos EUA também vão beneficiar, por tabela, a economia do México. Os trabalhadores mexicanos na América também sairão beneficiados. O magnata defendeu ainda que o melhor “muro”, para evitar a migração dos mexicanos para os EUA, é criar mais oportunidades e emprego no México.

O mexicano foi bastante crítico em relação ao novo presidente dos Estados Unidos durante as eleições, referindo que Trump podia destruir a economia americana. No entanto, em dezembro, Carlos Slim jantou com Donald Trump na Flórida e parece ter mudado de ideias, afirmando que se Trump fosse bem sucedido seriam boas notícias para o México.