China

Chineses dão as boas-vindas ao ano do Galo. Veja como em 38 imagens

115

O novo ano chinês começa a ser celebrado este sábado. Por todo o mundo, milhões de chineses saem à rua para celebrar a chegada do Galo -- do Galo de Fogo. Em Portugal também.

Mais sobre

Sai o Macaco, entra o Galo. Os chineses deram este sábado as boas-vindas ao novo ano e as celebrações fizeram-se sentir em todo o mundo: de São Paulo a Banguecoque, de Madrid a Indonésia, e, claro, Lisboa, milhões de chineses saíram às ruas para festejar o novo ano.

Mas não será um galo qualquer: 2017 será o ano do Galo do Fogo. Segundo a tradição chinesa, há cinco tipos diferentes, cada um com características diferentes. Os nascidos em 1945 e 2005 são conhecidos como galos de madeira, as que nasceram em 1909 e 1969 são conhecidas como galos de terra, enquanto os galos de ouro nasceram em 1921 e 1981. As pessoas que nasceram em 1933 e 1993 são conhecidas como os galos de água. Quanto aos galos do fogo, a última vez que foi registado foi em 1957 e são conhecidos por serem pessoas confiáveis e responsáveis.

As comemorações prolongam-se até domingo e representa o maior fluxo migratório do planeta durante o ano, como explicava aqui o Observador. Estima-se que cerca de três mil milhões de viagens sejam feitas durante o período das festas chinesas, entre 13 de janeiro e 23 de fevereiro.

O calendário chinês é mais antigo do que o gregoriano. A data é móvel, depende dos ciclos das luas. A cada ano um animal é homenageado: são 12 no total. Este ano de 2017 a homenagem é feita ao galo de fogo. Honestidade, coragem e ambição são as principais características associadas a este animal, segundo o horóscopo chinês. Veja na fotogaleria algumas imagens das celebrações

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Bioética

Eutanásia: ouvir os avisos da Holanda

Isabel Galriça Neto

Os factos e a realidade da Holanda estão à vista de quem os quiser ver, não podem ser ignorados, e suportam a inconveniência de fazer uma lei que permita a eutanásia na linha das propostas existentes.

Finanças Públicas

O esbulho fiscal

Luís Aguiar-Conraria

Se é verdade que a nossa carga fiscal está ligeiramente abaixo da média da União Europeia, também é verdade que o nosso esforço fiscal está muito acima da média. Está, por exemplo, 37% acima do alemão

Arrendamento

As casas a quem as trabalha

Maria João Marques

Não se percebe bem se é um grande amor socialista pela homeopatia – vamos lá provocar a escassez de casas para combater a escassez de casas – se é mesmo uma reforma agrária agora em versão urbana. 

Democracia

Não é cool ser contra o 25

Pedro Barros Ferreira

Na música parece ser impossível ser de Direita e gostar de Sérgio Godinho. Pois eu gosto. Parece impossível gostar da “Vida de Bryan” e ser católico. Pois eu sou e esse filme é um dos da minha vida. 

Impostos

Ode ao Portal das Finanças

José Miguel Pinto dos Santos

Pode ser que o Portal das Finanças tenha reduzido atritos entre cobradores e contribuintes, mas uma carga fiscal excessiva continuará sempre a gerar fuga aos impostos através de uma economia paralela

Só mais um passo

Ligue-se agora via

Facebook Google

Não publicamos nada no seu perfil sem a sua autorização. Ao registar-se está a aceitar os Termos e Condições e a Política de Privacidade.

E tenha acesso a

  • Comentários - Dê a sua opinião e participe nos debates
  • Alertas - Siga os tópicos, autores e programas que quer acompanhar
  • Guardados - Guarde os artigos para ler mais tarde, sincronizado com a app
  • Histórico - Lista cronológica dos artigos que leu unificada entre app e site