O Governo vai criar dois novos grupos de trabalho, um para a área dos media e conteúdos e outro para a área de ‘fintech’ (serviços financeiros com tecnologia), disse esta segunda-feira à Lusa o ministro da Economia, Manuel Caldeira Cabral. “Na sequência dos quatro grupos que já tivemos, que eram um grupo ligado ao automóvel e às máquinas, outro ao turismo, outro para agroindústria e outro para o setor da moda, vamos lançar dois novos grupos de trabalho”, anunciou o governante.

“Um para a área dos media e conteúdos, porque é uma área que tem um grande potencial de valor ao nível da e onomia digital e em que nós temos boas empresas, mas que não estão ainda a aproveitar completamente todas as oportunidades de criação de valor que existem”, prosseguiu. O outro grupo de trabalho é para a área de “‘blockchain e fintech’ [banco de dados e serviços financeiros tecnológicos], em que as novas plataformas de pagamento e possibilidades de financiamento que se abrem com estas plataformas digitais são também muito importantes”.

“Queremos mobilizar as nossas empresas do setor financeiro, os nossos reguladores, para alterar e para estarem prontos para as inovações que vão acontecer”, acrescentou o ministro. A criação destes dois grupos de trabalho é uma novidade que o ministro da Economia vai anunciar esta segunda-feira. “Nós quisemos muito, neste processo, chamar a atenção para que a digitalização da indústria não é um assunto que tenha a ver apenas com as empresas digitais, com as empresas de tecnologias de informação”, disse.

Este “é um assunto que tem muito a ver com setores tradicionais, com os têxteis, o vestuário ou calçado, setores como o turismo, em que as plataformas digitais já mudaram completamente a forma como se marca um hotel, como se escolhe o restaurante a que se quer ir ou como se marca uma viagem, tem a ver com estes setores tradicionais e tem a ver com aplicação da tecnologia digital poder valorizar muito os produtos”, acrescentou Manuel Caldeira Cabral. O Governo apresenta esta segunda-feira, em Leiria, 60 medidas de iniciativa pública e privada, no âmbito da estratégia para a Indústria 4.0.