O ministro dos Negócios Estrangeiros francês, Jean-Marc Ayrault, manifestou esta terça-feira, em Teerão, preocupação em relação a um ensaio de míssil balístico realizado no fim de semana pelo Irão. Ayrault falava durante uma conferência de imprensa conjunta com o homólogo iraniano, Mohammad Javad Zarif.

“A França manifestou, em várias ocasiões, a sua preocupação pela continuação dos ensaios de mísseis”, afirmou o responsável francês, horas antes de um encontro do Conselho de Segurança da ONU, convocado pelos Estados Unidos, para analisar este último ensaio.

Para Ayrault, a realização contínua destes testes é “contrária ao espírito” da resolução do Conselho de Segurança, que permitiu o pacto nuclear de julho de 2015, e “prejudica o processo de restaurar a confiança estabelecido pelo acordo de Viena. O acordo de Viena foi assinado entre Teerão e o grupo 5+1, que integrava os cinco membros permanentes do Conselho de Segurança da ONU (Estados Unidos, Reino Unido, França, Rússia e China) e a Alemanha.