Sahana Khatun, de 10 anos, pode ser a primeira menina a ter o síndrome de “homem-árvore”, doença rara que era apenas conhecida em três outras pessoas do sexo masculino em todo o mundo. A menina está a receber tratamento no Hospital Universitário de Daca, onde outro “homem-árvore” já tinha sido operado, numa cirurgia inovadora, conta o The Guardian.

Esta deformação genética dá-se pelo nome científico de epidermodisplasia verruciforme mas é mais conhecida por doença do “homem-árvore”. Bajandar tinha sido o único caso identificado no Bangladesh, porém, Sahana Khatun será a segunda portadora da doença no país e a primeira do sexo feminino.

As operações que mudaram a vida ao homem-árvore do Bangladesh

A jovem tem no seu rosto – queixo, orelhas, nariz – crescimentos semelhantes aos que o primeiro “homem-árvore”, no Bangladesh, apresentava e poderá ser a primeira jovem do sexo feminino a ser afetada por este síndrome, afirmaram os médicos que estão a acompanhar o caso. Ainda que a jovem esteja a ser submetida aos exames necessários para determinar se, efetivamente, esta é a doença, os médicos avançam que é o mais provável.

Segundo relata o The Guardian, o pai da menina, que é um “pobre trabalhador rural”, não se preocupou muito quando as primeiras verrugas começaram a aparecer, há cerca de quatro meses. No entanto, quando o seu crescimento começou a seu mais notório, rapidamente levou a sua filha à capital, para que pudesse ser vista e tratada.

TOPSHOT - In this photograph taken on January 30, 2017, Bangladeshi patient Sahana Khatun, 10, poses for a photograph at the Dhaka Medical College and Hospital. A young Bangladeshi girl with bark-like warts growing on her face could be the first female ever afflicted by so-called "tree man syndrome", doctors studying the rare condition said January 31. Ten-year-old Sahana Khatun has the tell-tale gnarled growths sprouting from her chin, ear and nose, but doctors at Dhaka's Medical College Hospital are still conducting tests to establish if she has the unusual skin disorder. / AFP / STR (Photo credit should read STR/AFP/Getty Images)

(Photo credit should read STR/AFP/Getty Images)

“Nós somos muito pobres. A minha filha perdeu a mãe quando tinha apenas seis anos. Espero, realmente, que os médicos consigam remover as rugas das cara da minha linda filha” disse Mohammad Shahjahan, pai da criança.

Segundo os médicos que estão a acompanhar Sahana Khatun dizem, a jovem exibe uma forma mais “suave” da doença e, por isso, esperam que a sua recuperação seja mais rápida do que o outro seu paciente, que teve que ser submetido a 16 cirurgias para remover as suas verrugas nas mãos e pernas.

In this photograph taken on January 30, 2017, Bangladeshi patient Sahana Khatun, 10, poses for a photograph at the Dhaka Medical College and Hospital. A young Bangladeshi girl with bark-like warts growing on her face could be the first female ever afflicted by so-called "tree man syndrome", doctors studying the rare condition said January 31. Ten-year-old Sahana Khatun has the tell-tale gnarled growths sprouting from her chin, ear and nose, but doctors at Dhaka's Medical College Hospital are still conducting tests to establish if she has the unusual skin disorder. / AFP / STR (Photo credit should read STR/AFP/Getty Images)

(Photo credit should read STR/AFP/Getty Images)