Meteorologia

Mau tempo. Proteção Civil registou 780 ocorrências, sobretudo no norte

A Proteção Civil registou 780 ocorrências relacionadas com o mau tempo, 550 das quais desde a madrugada e a maioria associadas a quedas de árvores e de estruturas.

Durante a madrugada desta sexta-feira, entre as 5h e as 7h, foi quando se registou o maior pico de queda de árvores e queda de estruturas

LUIS FORRA/LUSA

A Proteção Civil registou, entre as 20h de quarta e as 12h desta sexta-feira, 780 ocorrências relacionadas com o mau tempo, 550 das quais desde a madrugada e a maioria associadas a quedas de árvores e de estruturas. “O pico significativo de registo de ocorrências, face a fenómenos de ventos extremos, foram sentidos nos distritos do Porto e Braga”, adiantou à Lusa o adjunto de operações nacional da Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC) Marco Martins.

De acordo com o responsável, durante a madrugada desta sexta-feira, entre as 5h e as 7h, foi quando se registou “o maior pico de queda de árvores, queda de estruturas, assim como limpezas de via”.

A ANPC ativou o estado de alerta especial de nível azul, pelo que “está coerente com o número de ocorrências”. O nível azul refere a necessidade de os agentes de proteção civil reforçarem os meios de primeira intervenção, destinando-se apenas a estes agentes e não à população em geral, de forma a melhorar a eficiência do sistema.

O estado de alerta especial de nível azul teve início pelas 20h de quarta-feira e irá prolongar-se até às 20h de sábado, de acordo com o responsável.

O mau tempo atingiu primeiro as ilhas dos Açores na quarta-feira, mas não foram registadas ocorrências significativas pela Proteção Civil.

Os distritos da região norte – Aveiro, Viseu, Guarda, Porto, Braga, Viana do Castelo, Vila Real e Bragança – estão com aviso laranja, o segundo mais grave, decretado pelo Instituto Português do Mar e da Atmosfera, nalguns casos devido ao forte vento, noutros também por causa da chuva. Alguns avisos laranja prolongam-se até às 6h de sábado por causa do vento e da agitação marítima, como são os casos de Aveiro, Porto, Braga e Viana do Castelo, enquanto nos distritos de Viseu, Guarda, Vila Real e Bragança os avisos laranja estendem-se por causa do vento, que pode atingir rajadas de 120Km/h.

À exceção dos distritos de Santarém e Évora, todos os restantes estão com aviso amarelo por causa do vento e da chuva e nos distritos do litoral a preocupação é maior por causa da forte ondulação.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)