A Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC) registou entre as 20h de quarta-feira e as 19h30 desta sexta-feira cerca de 1.000 ocorrências, a maior parte das quais desde a meia-noite, devido ao vento.

Desde o estado de alerta [20h de quarta-feira] até às 19h30, tínhamos registado cerca de 1.000 ocorrências, no entanto, só no dia de hoje [entre as 00h e as 19h30] foram registadas 711 ocorrências”, afirmou à Lusa o adjunto-nacional da ANPC, Marcos Martins.

Segundo Marcos Martins, cerca de 70% das ocorrências ocorreram durante esta sexta-feira, com “mais de 540 associadas ao fenómeno do vento“.

Os números da Proteção Civil indicam que das 540 ocorrências associadas ao fenómeno do vento, 513 foram devido à queda de árvores e as restantes a quedas de estruturas e de limpeza de via.

“Tal como era expectável, o vento foi um fator crítico e houve de facto um incremento muito grande do número de ocorrências muito por culpa do vento”, salientou.

Os distritos de Braga, com 180 ocorrências, e do Porto e Viana do Castelo, com 153 ocorrências cada, foram os mais afetados pelo vento, que o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) prevê que continue forte com rajadas superiores a 100 quilómetros/hora até às 3h de sábado.

O IPMA colocou sob Aviso Laranja devido ao vento e à chuva até às 3h de sábado os distritos do Porto, Braga, Vila Real, Bragança, Guarda, Viseu, Aveiro e Viana do Castelo.

A Autoridade Nacional de Proteção Civil ativou até sábado o estado de alerta especial de nível azul.

O estado de alerta especial de nível azul refere-se à necessidade de os agentes de proteção civil reforçarem os meios de primeira intervenção, destinando-se apenas a estes agentes e não à população em geral, de forma a melhorar a eficiência do sistema.

Na praia da Costa Nova, no concelho de Ílhavo, distrito de Aveiro, as buscas para encontrar uma mulher arrastada na quinta-feira por uma onda enquanto realizava uma cerimónia religiosa foram suspensas devido ao mau tempo, devendo ser retomadas no sábado de manhã.

O mau tempo que se faz sentir na costa ocidental portuguesa e no norte do país está também a afetar as regiões espanholas da Galiza e das Astúrias.

Esta sexta-feira, 12 tripulantes de um barco de pesca que se afundou, entre os quais estavam cinco portugueses, foram resgatados pelas autoridades espanholas.