Rádio Observador

França

Candidato às eleições francesas usa holograma num comício

103

O candidato de esquerda Jean-Luc Mélenchon gastou entre 30 mil e 40 mil euros para aparecer em duas cidades ao mesmo tempo. Discursou em Lyon, mas o seu "eu" virtual apareceu em Paris.

Jean-Luc Mélenchon e o holograma de Jean-Luc Mélenchon em Lyon e em Paris

AFP/Getty Images

O candidato às presidenciais da esquerda francesa Jean-Luc Mélenchon não quer perder qualquer oportunidade para entrar em campanha política. Aparecer em duas cidades que estão a 500 km de distância uma da outra, ao mesmo tempo, podia parecer tarefa impossível, mas não para Mélenchon. Numa, esteve fisicamente. Na outra, virtualmente. Como? Recorrendo a um holograma.

Este domingo, enquanto o candidato do Partido da Esquerda falava às pessoas em Lyon – onde também estava a rival de extrema direita Marine Le Pen -, o candidato francês perguntou: “Onde estou? Estou em Lyon… E agora [estalando os dedos], estou em Paris”, fazendo aparecer uma versão sua, a três dimensões, nos subúrbios parisienses de Aubervilliers, conta a France 24.

[Veja o vídeo do momento abaixo]

No discurso deste domingo, disse que o holograma deveria ser uma “ocasião para descobrir aquilo que toda agente sabe: que quando o espírito humano inventa, sem que a cor da pele, a religião ou o género se sobreponham, bem, a imaginação solta-se e partilha conhecimento”.

A imagem de Mélenchon aparecia em Paris com um atraso de dois segundos e o arrojo do candidato valeu-lhe uma despesa na ordem dos 30 mil a 40 mil euros. Alexis Corbière, porta-voz do candidato, adiantou que enquanto cerca de 12.000 pessoas assistiam ao discurso de Mélenchon ao vivo e a cores, em Lyon, cerca de 6.000 assistiam à versão virtual em Paris.

Jean-Luc Mélenchon lidera o Partido de Esquerda e diz que a sua candidatura é feira de “humanismo, solidariedade e cooperação, em detrimento da competição e do universalismo”, opondo-se do “comunitarismo” com que caracteriza a candidatura de Marine Le Pen e à “indiferença” e “liberalismo” de Emmanuel Macron.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: apimentel@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)