Uma dezena de imigrantes de origem subsariana conseguiu entrar esta esta segunda-feira em Melilla num salto da vala transfronteiriça protagonizado por mais de cem pessoas, que resultou no ferimento de quatro pessoas, incluindo um polícia e um guarda civil.

A tentativa de entrada na cidade autónoma espanhola no norte de África decorreu por volta das 7h40 horas locais (6h40 em Portugal) perto da passagem fronteiriça de Beni-Enzar. A maioria dos imigrantes, cerca de 60, foi travada por forças marroquinas antes de chegar à vala, mas cerca de 35 conseguiram aproximar-se e uma dezena entrou mesmo em Melilla, dirigindo-se para o Centro de Estadia Temporária de Imigrantes (CETI).

Há quatro meses que não se registava qualquer tentativa de salto de imigrantes pela vala que separa Marrocos daquele território autónomo espanhol. Na última tentativa, em 13 de outubro último, cerca de 70 imigrantes, entre quase 400 que tentaram saltar a vala, conseguiram entrar em território espanhol. No último sábado, 11 subsarianos, entre os quais duas mulheres e dois menores de idade, entraram em Melilla por barco, o primeiro do ano a tentar a travessia para a cidade espanhola, tendo sido resgatados pela Guarda Civil.