Os jornalistas franceses estão a trabalhar em conjunto com o Facebook e a Google para criarem um novo serviço de verificação de factos que ajude a detetar e a travar o crescimento das “notícias falsas.” De acordo com a BBC, mais de 17 redações em França estão envolvidas no projeto CrossCheck, que pretende evitar que as “fake news” influenciem os resultados das próximas eleições presidenciais francesas.

O CrossCheck é um projeto colaborativo que pretende ajudar os votantes franceses — em abril e maio, altura em que se realizam a primeira e a segunda volta das eleições — a perceberem “no que e em quem podem confiar online” e que vai permitir aos utilizadores identificar e marcar notícias como “reais”, “satíricas” ou “falsas.”

O Facebook é, em conjunto com o Google News Lab, um dos grandes impulsionadores do projeto, depois de ter sido bastante criticado por não conseguir controlar as falsas informações que circularam na rede social durante a campanha presidencial dos Estado Unidos.

O Le Monde, um dos parceiros, revela que os restantes são a AFP (Association France Press), a BFM-TV, a France Télévisions, a France Médias Monte, o L’Express, o Libération e o 20 Minutes. São oito empresas de media, que incluem 17 redações e que pretendem desenvolver um dispositivo similar ao que foi desenvolvido em dezembro nos Estados Unidos por entidades como a ABC News, a FactCheck.org, o Politicfact e a Snopes. O projeto também foi testado na Alemanha na redação do Correctiv. No final de janeiro, o Le Monde tinha lançado uma nova ferramenta, a Decodex, destinada a ajudar os leitores a verifica a confiabilidade das informações online.

A BBC explicou em cinco pontos como funciona o Cross Check:

  • O utilizador podem fazer upload/indicar o link de informação que considerem falsa;
  • Os links reportados são compilados e colocados num portal a que os órgãos de comunicação social têm acesso;
  • Os conteúdos (e a sua veracidade) podem ser verificados;
  • Se dois dos membros (por exemplo, o Le Monde e o Libération) definirem uma notícia como falsa, ela aparecerá no feed com um símbolo a indicá-lo;
  • Se um utilizador quiser partilhar esse conteúdo, será aberta uma janela com alerta de “fake news”