O parlamento escocês votou, esta terça-feira, contra a invocação do artigo 50 do Tratado de Lisboa, que desencadeia formalmente o processo de negociação da saída do Reino Unido da União Europeia. Foram 90 votos contra e 34 a favor.

A moção da Escócia contra o Brexit, defende que o governo britânico “se recusou a dar uma garantia sobre a posição dos cidadãos da União Europeia no Reino Unido, deixando sem resposta uma série de perguntas detalhadas que abrangem diversos domínios políticos sobre todas as implicações da saída do mercado único e que não forneceu garantias que a futura votação no parlamento, sobre o resultado das negociações, seja algo que não irrelevante”, cita a RT.

O Reino Unido decidiu, o mês passado, que não é necessária a permissão da Escócia, Irlanda do Norte e do País de Gales para invocar o artigo 50.