A casa onde um dos maiores pintores da história, Diego Velázquez, cresceu e viveu, vai deixar de ser a sede da empresa dos designers de moda sevilhanos Victorio e Lucchino, a V & L Costura, Design e Moda, dá conta o El País.

Em causa as dificuldades económicas e as dívidas que ambos enfrentam, que chegam até a pôr em risco a continuidade da empresa. Em 2012 alguns dos modelos representantes da marca chegaram a ser despedidos e, no ano seguinte, foi apresentado um concurso voluntário de credores – face à situação de falência -, que resultou na liquidação da empresa.

O futuro desta propriedade está em aberto e ainda não se sabe quem serão os futuros donos. Entre as alternativas, está a possibilidade de dividi-la pelos nove credores, aos quais a V & L Costura, Design e Moda tem de saldar parte da dívida. Os estilistas ainda não comentaram o futuro mas, há cerca de quatro anos, confirmaram que estariam perante uma dívida de mais de 15 milhões de euros.

A casa onde viveu Diego Velázquez e onde foi, de 1985 até ao corrente ano, a sede da empresa de Victorio e Lucchino

Outra alternativa seria a demolição da casa natal do pintor. A hipótese foi afastada após ter sido dada proteção parcial ao imóvel pela Câmara Municipal de Sevilha, permitindo apenas obras de reforma e conservação. “Pelas suas caraterísticas arquitetónicas originais e pelo facto de ter um grande significado para a história da cidade deve ser objeto de proteção”, pode ler-se no Plano Geral de Ordenação Urbanística de Sevilha, citado pelo El País.

Embora o Instituto Andaluz do Património Histórico a tenha reconhecido como a casa onde Velázquez nasceu, não há nenhuma prova documental que o possa sustentar. “Ainda que muito transformada, mantém as pequenas proporções e a pequena escala das casas sevilhanas do século XVI”, refere o Instituto do Património.