Rádio Observador

Alemanha

Frank-Walter Steinmeier, o novo presidente alemão “anti-Trump”

102

O ex-ministro dos Negócios Estrangeiros alemão acaba de ser eleito o novo presidente daquele país. Frank-Walter Steinmeier é conhecido por ser crítico de Donald Trump.

O resultado não é surpreendente. Frank-Walter Steinmeier, que até ao fim de janeiro desempenhou funções enquanto ministro dos Negócios Estrangeiros da Alemanha, foi eleito este domingo o novo presidente daquele país.

A vitória de Steinmeier já era dada como certa, inclusive no final de 2016, com o político a ser apoiado pelo seu próprio partido, SPD, e pelos democratas-cristãos da chanceler Angela Merkel. Na Alemanha, o cargo de presidente é sobretudo honorário, sendo que a eleição não é feita por voto popular, antes numa assembleia especial do Parlamento alemão.

Aos 61 anos, Steinmeier, social-democrata que terá funções particularmente diferentes daquelas do presidente dos Estados Unidos, já foi apelidado pela imprensa de “anti-Trump”, sobretudo depois de ter sido uma voz crítica de Trump durante as eleições presidenciais que marcaram o final do ano passado. O novo presidente alemão chegou, inclusive, a chamar Trump de “pregador de ódio” e, ainda em janeiro, declarou que as posições deste face à NATO — organização que o homem-forte dos EUA disse ser obsoleta” — “foram recebidas com preocupação”.

Dois dias depois de Trump ter prestado juramento como 45º presidente dos EUA, o ex-chefe da diplomacia alemão afirmou que a eleição do magnata norte-americano marcava o fim de uma era e que Berlim iria avançar prontamente para salvaguardar “uma cooperação transatlântica estreita e confiante”. Num artigo publicado no jornal alemão Bild, o então ministro dos Negócios Estrangeiros alemão, escreveu que “com a eleição de Donald Trump, o velho mundo do século XX finalmente acabou” e “como o mundo de amanhã será ainda não está definido”.

Frank-Walter Steinmeier foi ministro dos Negócios Estrangeiros entre 2005 e 2009 e entre 2013 e 2017. Nas eleições de 2009 chegou a concorrer ao cargo de chanceler, mas acabaria por ser derrotado por Merkel. Com a eleição de este domingo, Steinmeier passa a ser o sucessor de Joachim Gauck, de 76 anos, que anunciou em junho de 2016 que não se ia recandidatar por motivos de idade.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: acmarques@observador.pt
Rússia

A síndrome de Istambul chegou a Moscovo /premium

José Milhazes

O Kremlin teria um sério teste à sua popularidade se permitisse a realização de eleições municipais em Moscovo e do governador de São Petersburgo limpas e transparentes. Mas isso não deverá acontecer.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)