A Hennessey Performance Engineering, empresa americana especializada em preparar, transformar e até construir carros desportivos, tem o Venom GT como a sua criação mais conhecida. Esta verdadeira máquina do outro mundo recorre como base ao pequeno e ligeiro Lotus Exige, onde os americanos montam um V8 com 7 litros e dois turbocompressores, que debita 1.260 cv. Tudo isto num veículo que pesa apenas 1.244 kg.

É claro que este cocktail com muita potência e pouco peso só podia ter como consequência acelerações vertiginosas e daí que não espante ninguém que o Venom GT necessite de somente 14,5 segundos para ir de 0 a 322 km/h. Leu bem, de 0 a 200 milhas por hora em pouco mais de 14 segundos, o que deixa o Koenigsegg Agera a milhas. Mais precisamente, a 3,1 segundos, tornando o Hennessey no recordista do Guinness neste tipo de arranques.

E, em matéria de velocidade máxima, o Venom GT também não se fica atrás, pois em Abril de 2013 atingiu a bonita fasquia de 427 km/h, que elevou um ano depois para 435,3 km/h.

[jwplatform 9AYdWTTy]

Além de produzir carros incríveis, a Hennessey fabrica igualmente diversas peças para transformações e virou-se agora para os escapes de alto rendimento para superdesportivos, soluções que melhoram um pouquinho o rendimento dos já de si muito potentes motores, mas que fazem maravilhas à sonoridade. A ponto de dispensar por completo o sistema hi-fi que este tipo de veículos tradicionalmente monta. Sobretudo porque, quando se acelera a fundo, é virtualmente impossível perceber o que está a tocar no rádio.

Se a questão é saber quantos cavalos ganha o Huracán com o escape em aço da Hennessey, para além dos 610 cv que extrai de série do seu motor atmosférico, a resposta não é fácil de obter. Mas se desejar apenas ouvir o som rouco que o 5.2 V10 do desportivo italiano passa a emitir, basta clicar no vídeo.

10 fotos