O secretário-geral da NATO, Jens Stoltenberg, afirmou esta quarta-feira que o aumento das despesas dos países aliados com a defesa “não é favor” aos EUA e reiterou que o objetivo é atingir os 2% do PIB até 2024.

O aumento das despesas com defesa não é um favor aos EUA, é porque os aliados veem que é no interesse da Europa e do Canadá investir mais em defesa“, disse Jens Stoltenberg, em conferência de imprensa no final do primeiro dia da reunião ministerial da Defesa, em Bruxelas.

Questionado sobre as afirmações do secretário da Defesa norte-americano, James Mattis, que advertiu os aliados que os EUA poderão reduzir o apoio à NATO caso não aumentem os seus gastos com a defesa, Jens Stoltenberg considerou que a posição “reflete a realidade política” atual naquele país.

Jens Stoltenberg recusou ver nas palavras de Mattis um “ultimato” mas sim “uma mensagem de firmeza e de clareza” à qual os aliados responderam afirmando que “estão prontos para fazer mais”.

Contudo, reiterou que o objetivo traçado nas duas anteriores cimeiras, de Gales, em 2014, e o ano passado, é que “gradualmente” os países possam aumentar as despesas até 2% do Produto Interno Bruto numa década.

Não significa que todos vão atingir esse objetivo no próximo ano, mas espero que não haja cortes e um aumento gradual.

Até ao momento, apenas cinco países atingiram os 2% do PIB, EUA, Reino Unido, Estónia, Polónia e a Grécia. A Roménia anunciou na reunião que aprovou uma despesa de 2,1 % para o próximo ano.

Quanto a Portugal, segundo dados do Ministério da Defesa, as despesas com a defesa atingiram 1,37% do PIB em 2016.

Jens Stoltenberg disse compreender que seja difícil acelerar o investimento em defesa naqueles países que enfrentam determinadas obrigações perante a União Europeia relativamente aos défices públicos.

No entanto, considerou, é uma “questão de prioridade política” na atual conjuntura internacional. Quanto ao prazo de um ano para “apresentar resultados” exigido pelos EUA, Stoltenberg frisou que o importante é que todos os aliados tenham um plano concreto para atingir o objetivo.