O presidente norte-americano, Donald Trump, disse, esta quarta-feira, ao primeiro-ministro israelita Benjamin Netanyahu que os Estados Unidos vão fazer pressão para que haja um acordo de paz com os palestinianos e pediu a Israel que “contenha” a construção de colonatos.

“Os Estados Unidos vão apoiar a paz, um grande acordo de paz entre Israel e Palestina. Vamos trabalhar nisso de forma muito diligente”, afirmou Trump, na conferência de imprensa que antecedeu o encontro entre os dois responsáveis políticos, acrescentando porém que devem ser “as próprias partes a negociar diretamente tal acordo”.

Sobre a construção de colonatos na Cisjordânia, um dos temas centrais do encontro desta quarta-feira, Trump disse que gostaria de ver alguma “contenção”, mostrando uma oposição mais forte do que a anteriormente assumida.

Lembre-se que o Conselho de Segurança das Nações Unidas aprovou uma resolução, que contou com a inédita abstenção dos EUA, a condenar a construção de colonatos israelitas em território palestiniano. Mas no final de janeiro, um dia depois da tomada de posse de Donald Trump, Israel aprovou a construção de mais colonatos.

Depois de oito anos de tensão com a administração de Barack Obama, o primeiro-ministro israelita foi recebido, esta quarta-feira, pelo Presidente norte-americano e por Melania, na Casa Branca. É o quarto presidente a ser recebido por Trump.