Multibanco

Multibanco vai ter concorrente português nas redes de caixas automáticas

387

A Easypay vai avançar com a instalação das suas caixas automáticas, sob a marca abypay, naquela que vai ser a primeira concorrente portuguesa da rede Multibanco.

Autor
  • Agência Lusa

A Easypay vai avançar com a instalação das suas caixas automáticas, sob a marca abypay, no segundo trimestre, naquela que vai ser a primeira concorrente portuguesa da rede Multibanco, e até dezembro arranca com operações em mais seis países.

“O plano em 2017 vai ser muito agressivo, com a disponibilização ao público da ‘app’ [aplicação] abypay até ao final do primeiro trimestre e, no segundo trimestre, vamos entrar na rede de comerciantes e fazer a instalação das primeiras ATM [‘automated teller machine’] em Portugal”, adiantou o presidente da Easypay, Sebastião de Lencastre, à Lusa, especificando que na primeira fase vão ser instaladas cerca de 50 caixas automáticas.

Depois, no terceiro trimestre a abypay vai entrar em dois novos países e no último trimestre arranca com operações em quatro outros mercados, que o responsável não quis para já identificar, até porque ainda decorrerm as negociações com os investidores que vão suportar esta expansão, quer a nível doméstico, quer internacional.

“O investimento previsto para 2017 são 1,5 milhões de euros”, especificou Sebastião de Lencastre, realçando que a abypay, 100% portuguesa, está a ser trabalhada há um ano e meio com o objetivo de ter um alcance global.

“Desenvolvemos uma solução única no mundo, revolucionária, que permite fazer transferências de dinheiro instantâneas, para qualquer parte do mundo e em qualquer moeda, em segundos e com um custo de poucos cêntimos”, vincou o líder da Easypay, que é uma instituição de pagamento registada no Banco de Portugal.

A Easypay, empresa lançada no ano 2000 mas que só começou a operar sete anos depois devido às questões regulatórias, gere sistemas de pagamentos, tem atualmente 4.000 empresas clientes (como a EMEL, a Nestlé, a Renova, o Fitness Hut e a Unicef) e conta com 17 trabalhadores.

“Vamos ter que contratar mais colaboradores. Entre cinco a dez pessoas”, indicou Sebastião de Lencastre, sublinhando que “por muita tecnologia que exista, as pessoas são sempre precisas”.

Em 2016, a Easypay teve um volume de transações de 84 milhões de euros e um total de 3,1 milhões de transações, um crescimento significativo face aos dados de 2015 (64 milhões de euros em volume de transações e 2,1 milhões de transações).

Já o resultado líquido ascendeu a 125 mil euros em 2016 e a 94 mil euros no ano anterior, com Sebastião Lencastre a salientar o forte investimento feito para o lançamento da abypay.

“Tivemos uma taxa de crescimento de 45% em 2016 e foi o 10.º ano consecutivo de crescimento a dois dígitos”, revelou, antecipando um crescimento de 80% em 2017.

“Somos um banco moderno e estamos lançados na terceira revolução do dinheiro”, destacou o gestor, que antes de fundar a Easypay trabalhou na Unicre, empresa especializada na gestão e emissão de cartões de pagamento.

Através da abypay, a Easypay vai deter a primeira rede de ATM portuguesa concorrente da rede Multibanco, que é gerida pela SIBS.

De resto, Sebastião de Lencastre considerou que em Portugal “a SIBS e a Unicre são as maiores barreiras às ‘fintechs'”, criticando ainda o posicionamento do Banco de Portugal sobre a evolução destas empresas especializadas nos pagamentos eletrónicos.

O responsável destacou também a importância que a presença da Easypay no ‘Web Summit’ teve para a empresa, com a boa localização — entre os ‘stands’ da SIBS e do Facebook — ajudou a conseguir 800 contactos de trabalho ao longo dos três dias em que durou o evento que trouxe em novembro de 2016 a Lisboa a maior feira de tecnologia do mundo.

    Se tiver uma história que queira partilhar ou informações que considere importantes sobre abusos sexuais na Igreja em Portugal, pode contactar o Observador de várias formas — com a certeza de que garantiremos o seu anonimato, se assim o pretender:

  1. Pode preencher este formulário;
  2. Pode enviar-nos um email para abusos@observador.pt ou, pessoalmente, para Sónia Simões (ssimoes@observador.pt) ou para João Francisco Gomes (jfgomes@observador.pt);
  3. Pode contactar-nos através do WhatsApp para o número 913 513 883;
  4. Ou pode ligar-nos pelo mesmo número: 913 513 883.

Agora que entramos em 2019...

...é bom ter presente o importante que este ano pode ser. E quando vivemos tempos novos e confusos sentimos mais a importância de uma informação que marca a diferença – uma diferença que o Observador tem vindo a fazer há quase cinco anos. Maio de 2014 foi ainda ontem, mas já parece imenso tempo, como todos os dias nos fazem sentir todos os que já são parte da nossa imensa comunidade de leitores. Não fazemos jornalismo para sermos apenas mais um órgão de informação. Não valeria a pena. Fazemos para informar com sentido crítico, relatar mas também explicar, ser útil mas também ser incómodo, ser os primeiros a noticiar mas sobretudo ser os mais exigentes a escrutinar todos os poderes, sem excepção e sem medo. Este jornalismo só é sustentável se contarmos com o apoio dos nossos leitores, pois tem um preço, que é também o preço da liberdade – a sua liberdade de se informar de forma plural e de poder pensar pela sua cabeça.

Se gosta do Observador, esteja com o Observador. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)