O candidato da direita às presidenciais francesas, François Fillon, recuperou o segundo lugar nas sondagens, ultrapassando o liberal independente Emmanuel Macron, pela primeira vez desde o escândalo de alegado desvio de fundos públicos. Segundo a sondagem publicada esta terça-feira pelo instituto Elabe para a BFMTV, a candidata da extrema-direita, Marine Le Pen, continua a liderar as intenções de voto, com 27% na primeira volta, mais 1,5 pontos percentuais que na sondagem anterior, realizada a 7 e 8 de fevereiro. François Fillon surge no segundo lugar, com 20% (mais 3 pontos percentuais), seguido de Macron, com 17% (menos 5 pontos percentuais).

Estes resultados sugerem que Fillon está a recuperar apoio, depois do escândalo, divulgado a 25 de janeiro, de que teria criado empregos fictícios para a mulher, Penelope Fillon, que lhe permitiram auferir cerca de 800.000 euros ao longo de uma década.

Como outras sondagens, o estudo divulgado esta terça-feira prevê que, na segunda volta, Le Pen seja derrotada por Fillon, com 56% dos votos para o candidato conservador e 44% para a presidente da Frente Nacional.

A primeira volta das presidenciais de França realiza-se a 23 de abril e a segunda a 7 de maio.