Rádio Observador

Eletricidade

Governo pede esclarecimentos ao regulador sobre subida do preço da eletricidade

234

Preços da eletricidade subiram 80% entre 1 e 25 de janeiro e Governo pediu investigação ao regulador. Mas, perante as respostas, novas dúvidas. Em causa está o preço do gás natural que serve Portugal.

O preço da eletricidade aumentou significativamente em janeiro e o Governo pediu esclarecimentos à Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos (ERSE). Perante a resposta, noticia a TSF esta quarta-feira, o Governo teve novas dúvidas sobre o estranho preço do gás natural que serve a Península Ibérica e pediu uma investigação. Em causa está o facto de o preço da eletricidade ter subido de forma inesperada no início do ano, passando de 51 euros/MWh a 1 de janeiro, para 92 euros /MWh a 25 do mesmo mês.

“No dia 1 de janeiro, o preço da eletricidade rondava os 51 euros/MWh e, no dia 25 de janeiro, atinge o valor máximo de 92 euros/MWh, o que representa um aumento de cerca de 80% em menos de um mês”, lê-se na carta enviada pelo secretário de Estado da Energia, Jorge Seguro Sanches, enviada à ERSE a 25 de janeiro, citada pela TSF. A essa carta, a entidade reguladora respondeu mas o governante afirma que continua com dúvidas e por isso pediu mais esclarecimentos ao regulador sobre a subida dos preços.

A dúvida maior tem a ver com o preço do gás natural que é usado para produzir eletricidade em toda a Península Ibérica, com o secretário de Estado a lembrar, em declarações à TSF, que a formação de preços do gás natural em Portugal e Espanha é um problema “recorrente”. Apesar disso, segundo Jorge Seguro Sanches, já foram resolvidos alguns problemas, como o facto de os contratos “take or pay” já serem do conhecimento do regulador, ao contrário do que acontecia antes, que ficavam fora da alçada daquela entidade. Os contratos “take or pay” preveem o fornecimento de gás com duração superior a 10 anos e obrigam o comprador a pagar uma determinada quantidade de gás natural, mesmo que não a consuma.

“O mês de janeiro foi um mês muito seco e em que houve pouco vento, o que significa que houve pouca produção renovável, quer ao nível das hídricas quer ao nível de eólica, e, portanto, houve muito recurso a centrais térmicas – carvão e gás”, afirma o governante à TSF, avançando ainda assim algumas explicações que podem estar na origem do aumento dos preços.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Cooperação económica

De braço dado com Angola

José Manuel Silva

O momento político angolano é propício à criação de laços baseados na reciprocidade e na igualdade de tratamento, sem complexos de nenhuma espécie. A história foi o que foi, o presente está em curso.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)