Morreu a 21 de outubro de 2016 e, na noite deste domingo, foi homenageada no painel “In Memoriam” que todos os anos a Academia dedica aos artistas falecidos nesse ano. Janet Patterson era uma designer de guarda-roupa australiana que chegou a ser quatro vezes nomeada para os Óscares. Até aqui, tudo bem. O problema foi quando Jan Chapman, uma produtora de Hollywood, também australiana, e amiga da falecida Janet Patterson, deu com a sua fotografia no ecrã nesse mesmo tributo póstumo.

O nome e os créditos estavam corretos, a fotografia é que não. Mais um deslize da Academia. Depois da grande gafe da noite na atribuição, por engano, do prémio de Melhor Filme a La La Land, a internet acordou com mais um tropeção da Academia.

O erro não caiu bem a Jan Chapman que, por sinal, era amiga de Janet Patterson, tendo trabalhado diversas vezes com a designer. Numa declaração enviada à Variety, a produtora disse que estava “devastada”.

“Fiquei devastada quando vi a minha fotografia no lugar da da minha grande amiga e colaboradora de tanto tempo Janet Patterson. Pedi imediatamente à agência dela para verificar que fotografia estavam a divulgar e para se certificarem de que a Academia tratava da situação. A Janet era linda e foi quatro vezes nomeada para os Óscares, é muito frustrante que o erro não tenha sido sinalizado”, escreveu a produtora australiana.

Patterson trabalhou em filmes como “Retrato de Uma Senhora”, “Oscar e Lucinda” e “O Piano”. A Academia ainda não se pronunciou sobre o erro, tal como não o fez diretamente sobre a gafe da noite — ainda que nesse caso a consultora responsável pelo tratamento dos envelopes com os nomes dos vencedores, a PricewaterhouseCoopers, tenha pedido desculpas e assumido a responsabilidade.

A verdade é que numa pesquisa na internet o nome de Janet Patterson aparece associado à imagem de Jan Chapman.

Os nomes dos artistas homenageados a título póstumo foram lidos pela atriz Jennifer Aniston durante a cerimónia deste domingo no Dolby Theatre, em Los Angeles.