Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

Foi com esta frase que Jimmy Kimmel começou a explicar o que aconteceu na cerimónia dos Óscares: “Tirando o final, foi muito divertido”. O apresentador falava no monólogo que assina diariamente no talk-show “Jimmy Kimmel Live” e que foi para o ar na noite de segunda feira.

“Foi o final mais estranho na televisão desde o último episódio de ‘Lost'”, continuou. Ao que parece, o plano era terminar a noite ao lado de Matt Damon, com quem Kimmel foi alimentando uma série de paródias ao longo da cerimónia. “A dado momento, o Matt começa a dizer-me que algo se passa, algo está errado. Ele diz: ‘Acho que ouvi o manager de palco dizer que alguém anunciou o vencedor errado’. Pensei que o apresentador tinha de resolver o problema… e lembrei-me ‘bom, o apresentador sou eu’.”

Afinal, o que aconteceu ao envelope? Que comece o passa-culpas

No meio da confusão, Kimmel confessou também que foi Denzel Washington que deu outra preciosa ajuda, ao gritar “Barry!” a partir da plateia, para avisar o apresentador de que o realizador de “Moonlight” estava atrás dele. “O Denzel queria que eu lhe passasse o microfone, coisa que fez muito sentido.”

Veja aqui o monólogo de Jimmy Kimmel: