Um novo conceito de luxo, concebido propositadamente para um cliente muito especial pelo departamento de personalização da Rolls-Royce. Descapotável, revestido por uma pintura bicolor branca e azul, com elementos vermelhos aplicados artesanalmente, ao novo SRH nem sequer faltam o interior a condizer, a motorização eléctrica e a célebre estatueta do Spirit of Ecstasy.

É um facto que a bateria de gel de 24 V não lhe permite atingir mais do que 15 km/h de velocidade máxima, a qual até pode ser regulada para não mais do que 6 km/h. Mas não será, seguramente, isso que o tornará menos encantador para os seus potenciais utilizadores… ou não fosse este o autêntico Rolls-Royce dos carrinhos de criança! E, também, o mais nobre modelo da marca britânica, criado especialmente para a unidade de cirurgia pediátrica do Hospital de Saint Richard (daí o seu nome, acrónimo de Saint Richard’s Hospital) de Chichester, terra-natal da Rolls-Royce.

A sua função será permitir às crianças que aguardam por intervenção cirúrgica (e já mais de 6.600 foram ali operadas, desde a sua inauguração, em 2014) deslocarem-se através dos corredores da unidade pediátrica da instituição, para o efeito dotados de sinalização de trânsito a preceito, rumo à sala de operações – tudo com o intuito de reduzir a natural ansiedade que as assolará nesse momento.

[jwplatform o95uqrr6]

Para a apresentação do SRH, a Rolls-Royce acolheu na sua sede dois pilotos de testes não menos especiais: Molly Matthews e Hari Rajyaguru, oriundos da Unidade de Pediatria do Hospital de Saint Richard, e aos quais o modelo foi revelado com os mesmos preceitos que são destinados aos seus clientes VIP. As duas crianças puderam, mesmo, conduzir o SRH na própria linha de produção, um privilégio normalmente reservado ao presidente da marca aquando da preparação do lançamento de um novo modelo, regressando a casa, com as respectivas famílias, a bordo de luxuosos Rolls-Royce Ghost conduzidos por motoristas da empresa.

Na produção do SRH, os artesãos da Rolls-Royce dispenderam 400 horas do seu tempo pessoal, com o modelo a beneficiar ainda da tecnologia de impressão 3D, utilizada para a produção do Spirit of Ecstasy e para os comandos de bordo.

Tudo testado e validado, já só faltava entregar este Rolls-Royce tão especial ao seu novo proprietário, tarefa que também já foi cumprida, para natural alegria de todos os seus beneficiários.