A produção industrial aumentou 2,7% em janeiro face ao mês homólogo de 2016, um crescimento inferior ao registado em dezembro de 2016, em que teve uma variação homóloga de 4,4%, informou esta quinta-feira o INE. Os dados do Instituto Nacional de Estatística (INE) revelam que foi o agrupamento de energia que apresentou o contributo positivo mais influente para a variação do índice, com um aumento de 14,1%, mas abaixo dos 20,2% de crescimento do mês anterior.

Os agrupamentos de bens intermédios e de bens de investimento registaram variações homólogas de 2,4% e de 5,1%, respetivamente. O único contributo negativo em janeiro teve origem no agrupamento de bens de consumo, com uma taxa de variação negativa de 4%, acima do aumento de 2% do mês anterior. A variação mensal do índice de produção industrial foi negativa em 0,5% em janeiro, contra um aumento de 0,6% no mês anterior de dezembro.

Os agrupamentos de bens de investimento e de energia tiveram quebras mensais de 5,3% e de 2,6%, contra aumentos de 4,2% e 0,0% no mês anterior, pela mesma ordem. Inversamente, o agrupamento de bens intermédios apresentou o único contributo positivo para a variação mensal, resultante de uma taxa de variação de 2,7%.