Depois de vários rumores nesse sentido, a Ford acaba de dar uma alegria àqueles potenciais clientes que, embora apaixonados pelas linhas do novo superdesportivo da marca da oval, o GT, achavam o carro pouco… ambicioso. Determinada a dissipar tais opiniões, a marca norte-americana criou uma série especial e limitada do GT, a que deu o nome de Competititon Series. E que, embora mantendo intocado o V6 3,5 litros de 647 cv, aposta na redução de peso como forma de garantir ainda mais adrenalina!

A Competition Series destina-se aos mais exigentes entusiastas das sensações em pista, através de uma configuração especial do carro que aposta na redução do peso e num ambiente único”, explica o director técnico da Ford, Raj Nair.

Apostando numa redução do peso, a par de uma maior proximidade do centro de gravidade do carro ao solo, o GT Competition Series recorre a uma nova tampa do motor em acrílico Perspex, com tranca manual e suporte em fibra de carbono (ao invés da tradicional estrutura hidráulica), que a sustém aberta quando necessário. Já o vidro por detrás dos encostos de cabeça é também mais fino que o do GT standard.

Exteriormente, as unidades Competition Series distinguem-se pela tonalidade em fibra de carbono na faixa que atravessa verticalmente o capot dianteiro, nas capas dos retrovisores, nos pilares A e na zona inferior da carroçaria. Isto, ao mesmo tempo que contam, de série, com componentes que na versão standard são opcionais, como é o caso das jantes em fibra de carbono ou das porcas e do sistema de escape em titânio.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Já no interior, a Ford optou por despir o GT, reduzindo os equipamentos ao mínimo. Mantêm-se apenas bancos e volante revestidos a Alcantara, painel de instrumentos e uma decoração em fibra de carbono, com algumas aplicações em vermelho anodizado, nomeadamente, nas patilhas da caixa de velocidade e nalguns elementos do tablier e túnel de transmissão. Ar condicionado, ecrã do sistema de infoentretenimento, colunas, locais de armazenamento e porta-copos… evaporaram-se!

Apesar desta razia, a Ford não revela qual o ganho em termos de peso conseguido no GT, com os responsáveis da Ford Performance a dizerem que esperam “poder ter esse número em breve”. Talvez com esse número venha outro: o preço que, para já, é desconhecido. Apenas se sabe que “estará em linha com as ofertas premium“, com a atenuante de “contemplar de série alguns equipamentos à partida opcionais”.