O Deutsche Bank, o principal banco da Alemanha, revelou este domingo que vai aumentar o capital em 8.000 milhões de euros para manter o Postbank, que tem 14 milhões de clientes. A administração do banco decidiu, depois da aprovação pelo Conselho de Supervisão, que o Postbank se fundirá com o negócio da banca privada e de financiamento às empresas, refere um comunicado.

A operação de reforço de capitais surge depois de dois anos de prejuízos e alguns escândalos, sobretudo pelo envolvimento em processos nos Estados Unidos, que chegaram a fazer tremer o gigante alemão. Segundo o presidente do Deutsche Bank, a operação vai permitir ao banco alcançar um rácio de capital de cerca de 14% e “eliminar uma fonte grande de incerteza”, realçou John Cryan numa mensagem enviada aos colaboradores.

Aumento de capital até dez mil milhões de euros, com oito mil milhões de encaixe para o banco, deverá arrancar no dia 21 de Março e decorrer até dia 6 de Abril. O plano anunciado este domingo prevê ainda um a venda de ativos para obter até dois mil milhões de euros nos próximos dois anos. Mas o Postbank (banco postal), um activo que chegou a ser noticiado estar à venda, irá ficar na esfera do Deutsche Bank, estando prevista a sua fusão com a unidade de clientes comerciais e banca privada do banco alemão.