Uma foto de Hillary Clinton a ler a manchete de um jornal que dizia que o vice-presidente dos EUA Mike Pence tinha utilizado o seu email pessoal para gerir assuntos oficiais na sua anterior qualidade de governador do Indiana está agora a dar que falar que nas redes sociais. Segundo o Business Insider, a imagem, captada por um passageiro num avião com destino a Nova Iorque, na sexta-feira passada, mostra a ex-candidata presidencial a olhar para a capa do USA Today onde se lia “Pence used personal email in office” (“Pence usou o seu email pessoal enquanto governador”).

A notícia referia-se a emails, facultados através de um pedido de acesso a registos públicos, que Mike Pence teria utilizado para comunicar com assessores sobre matérias de segurança interna durante o seu mandato de quatro anos à frente do estado do Indiana.

Um porta-voz do vice-presidente dos EUA divulgou entretanto um comunicado em que procura justificar o seu comportamento: “Tal como os anteriores governadores, durante a altura em que era governador do Indiana, Mike Pence manteve uma conta de email pessoal e outra de Estado. Como governador, Pence cumpriu na íntegra toda a legislação do Indiana no que diz respeito ao uso dos emails. Os emails do Governo que envolvem o seu Estado [Indiana] e as suas contas pessoais estão a ser arquivados de acordo com a lei do Indiana e geridos de acordo com o acesso à lei de registos públicos”, pode ler-se nesse texto, citado pelo Business Insider.

No Twitter, a polémica não tardou a instalar-se.

Père Noel: “Hillary a ver as notícias do dia. ‘Pence utilizou o seu email pessoal no escritório’. A ironia é percetível”.

Alex Barbieri: “Oh meu deus. @HillaryClinton a ler a história dos emails de @mike_pence. Que momento que deve ter sido…”.

StanO: “A imagem de todos os que disseram que não se podia confiar na @HillaryClinton por causa do uso negligente do seu email segundos depois de lerem o que aconteceu a @mike_pence”.

A controvérsia e os comentários geraram-se devido a Pence, tal como Trump, ter criticado diversas vezes, durante a corrida à Casa Branca, Hillary Clinton por esta ter utilizado o seu correio eletrónico pessoal durante o período em que foi secretária de Estado, acusando-a de manter os emails longe do público.

Marc Lotter, representante e porta-voz de Mike Pence, considerou que “a comparação é absurda”, uma vez que Pence não utilizou informação federal enquanto governador, ao contrário de Clinton, que instalou um servidor privado na sua casa logo no início do seu mandato como secretária de Estado, justificou Lotter em declarações ao The Indianapolis Star.

Ainda de acordo com aquele jornal, e segundo a lei do Indiana, os funcionários públicos estão autorizados a utilizar as suas contas de email pessoais, ainda que essa legislação indique que os assuntos oficiais contidos nas mensagens terão de estar disponíveis nos registos públicos.