Enquanto não chegam os novos Cullinan e Phantom, a Rolls-Royce decidiu aproveitar a edição deste ano do Salão de Genebra, que amanhã abre portas à imprensa, para promover as (quase ilimitadas) capacidades do seu departamento de personalização de veículos. E ainda aposta na arte, através da exibição de uma interpretação muito especial do seu célebre Spirit of Ecstasy, a cargo do belga Charles Kaisin.

No stand da marca britânica poderá ser encontrado, por exemplo, o Ghost Elegance. Uma unidade comissionada por um cliente da Rolls-Royce, que é o primeiro automóvel do planeta revestido por uma pintura criada a partir de diamantes. Sim, é isso mesmo. Chama-se “Diamond Stardust” e foi criada a partir de nada menos do que mil diamantes esmagados (!), que lhe conferem um lustro e um brilho absolutamente únicos.

Para tal foi desenvolvido um processo especial, em que o fino pó de diamante começou por ser misturado com a própria tinta, aplicada através de um método igualmente inédito. Que incluiu uma camada de verniz adicional, aplicado à mão durante de dois dias, e destinado a proteger as partículas de diamante durante a fase de polimento, também ele manual. É claro que quase tudo neste Ghost é personalizado, mas a pintura é, efectivamente, o seu elemento mais exclusivo.

A par do Ghost Elegance, fará a sua primeira aparição pública, com todos os seus membros reunidos, a colecção “Dawn – Inspired by Fashion”, anunciada no final de 2016. Os três exemplares expostos surgem pintados na cor branca Andalusian White, destacando-se pelo tejadilho revestido a tecido, com três opções de cores distintas: vermelho “Mugello”, azul “Cobalto” e laranja “Mandarin”.

No espaço da Rolls-Royce estará, igualmente, o Wraith Black Badge, destinado a apelar a uma clientela mais jovem e dinâmica do que o habitual. Não obstante ser já o modelo da marca mais potente do mercado, recebe aqui um acréscimo de binário de 70 Nm, passando a oferecer 870 Nm, para os mesmos 632 cv de potência. Ao mesmo tempo, a suspensão pneumática conta com uma afinação revista e a caixa automática de oito velocidades foi revista.

Já a Charles Kaisin, professor de design na Escola de Arquitectura de Bruxelas, foi entregue a tarefa de criar uma versão absolutamente ímpar da célebre estatueta que desde sempre identifica os modelos da marca fundada por Charles Rolls e Henry Royce. Em Genebra, o Spirit of Ecstasy será exposto numa instalação com 3,1 metros de altura por 2,0 m de largura e 2,1 m de profundidade, concebida a partir de 3.000 peças de origami produzidas à mão (cada qual com 25x25cm), tendo demorado três dias a ser completada por uma equipa de três elementos.