Pelo menos duas pessoas morreram e 600 mil casas ficaram sem eletricidade devido a uma violenta tempestade que atingiu várias regiões de França.

O país não registava um fenómeno meteorológico desta intensidade, e os consequentes danos, desde 1999. Nesse ano, uma forte tempestade assolou o país, fez dezenas de mortos e cerca de três milhões de casas ficaram sem eletricidade.

Um motorista de um camião que transportava botijas de gás morreu quando um ramo de uma árvore caiu sobre o seu veículo na zona sul dos Alpes, informaram os bombeiros.

A outra vítima mortal também é um automobilista, cujo veículo foi atingido por uma árvore de 20 metros na região sudoeste do país.

A forte tempestade, apelidada de Zeus, atingiu a região oeste de França antes de avançar, ao final da tarde, para as zonas centro e sudeste do país. Os serviços meteorológicos franceses informaram que foram registados “valores excecionais” na costa ocidental, com ventos até 193 quilómetros por hora.

Três adolescentes ficaram gravemente feridos na região oeste do país e quatro crianças sofreram ferimentos ligeiros em Brive (sudoeste) após o colapso do telhado de uma escola, informou o primeiro-ministro francês, Bernard Cazeneuve, num comunicado.

Esta segunda-feira à tarde, 600.000 mil casas estavam sem eletricidade em todo o país, segundo a empresa que gere a rede francesa de distribuição elétrica, Enedis.

As fortes chuvas registadas também obrigaram ao encerramento de um acesso de uma das autoestradas que servem a capital francesa, Paris, segundo precisou o comunicado do gabinete do primeiro-ministro francês.