O Tribunal de Lisboa reconheceu o processo de recuperação judicial da brasileira Oi, detida em 27% pela Pharol (antiga PT SGPS), informou esta terça-feira a empresa em comunicado ao regulador do mercado português.

A empresa brasileira de telecomunicações diz que tomou conhecimento de sentença proferida a dois de março “pelo Juízo de Comércio de Lisboa — Juiz 3 do Tribunal Judicial da Comarca de Lisboa, por meio da qual foi reconhecida, com relação à companhia e à Telemar Norte Leste — Em Recuperação Judicial, a decisão que deferiu o processamento do pedido de recuperação judicial formulado no Brasil”.

O reconhecimento no Brasil já tinha sido feito em 29 de junho do ano passado.

A companhia acrescenta que “manterá seus acionistas e o mercado informados” sobre o desenvolvimento deste assunto.

A Oi enfrenta um processo de recuperação judicial, que inclui um total de 65,4 mil milhões de reais (18,68 mil milhões de euros) de dívidas.