A berlina fastback de tracção traseira, que a marca sul-coreana pretende posicionar próxima da oferta premium, o Kia Stinger, entrou já em fase de comercialização, nomeadamente em Portugal. Onde, aliás, já existem quatro “pretendentes” que reservaram uma unidade cada. Razão pela qual a Kia Portugal decidiu convidá-los para uma viagem até ao Salão Automóvel de Genebra, onde o Stinger é a maior das atracções no stand da Kia. Permitindo, assim, a estes clientes terem a oportunidade de admirar ao vivo a sua nova berlina desportiva, ainda antes de poderem levá-la para casa.

[jwplatform KQIRHtD3]

Segundo avança o importador nacional da Kia, as quatro unidades do Stinger já reservadas, cuja entrega aos futuros donos só deverá acontecer lá mais para o final do ano, têm um preço unitário a rondar os 60 mil euros, estando equipadas com o único turbodiesel disponibilizado com o modelo, apenas para o mercado europeu – basicamente, o mesmo 2.2 CRDi de 200 cv que o fabricante já disponibiliza, por exemplo, no seu SUV maior, o Sorento.

Além desta motorização a gasóleo, o Stinger pode também ser adquirido com um de dois motores a gasolina, mais concretamente um 2.0 Turbo de 255 cv e um V6 3.3 litros biturbo com 370 cv. Este último, o Kia mais rápido de sempre, graças a uma capacidade de aceleração dos 0 aos 100 km/h em 5,1 segundos. Qualquer uma das motorizações surge equipada de série com caixa automática de dupla de embraiagem e oito velocidades, sendo que o V6 pode acoplar ainda tracção integral permanente.

No equipamento, destaque para a disponibilização de soluções como o head-up display, carregador wireless, conectividade Android Auto e AppleCar Play, monitor touchscreen de 8” e um sistema de som Harman Kardon de 15 altifalantes. Sem esquecer uma oferta de 15 cores para o exterior.

No entanto, apesar de a marca estar já a aceitar encomendas, o Kia Stinger não está ainda totalmente pronto. Acaba de entrar na fase final de testes de adaptação aos gostos dos consumidores, nomeadamente europeus, com o arranque de uma última etapa de desenvolvimento no extremo norte da Suécia, onde o modelo poderá ser testado sob temperaturas negativas e condições climatéricas adversas, com muita neve e gelo. Antes desta etapa, o Stinger foi colocado à prova na base de ensaios europeia da marca, junto ao circuito alemão de Nürburgring.