Um duplo atentado suicida num casamento no norte de Bagdade, matou pelo menos 26 pessoas e feriu outras dezenas, quando os convidados se juntavam para a festa, informou o governo iraquiano. O Ministério da Defesa iraquiano informou que dois bombistas suicidas entraram numa festa de casamento na aldeia de al-Hajaj, perto da cidade de Tikrit – a 130 quilómetros de Bagdade -, na noite de quarta-feira.

Um primeiro bombista começou por fazer explodir um cinto com explosivos que trazia dissimulado, sendo depois seguido pelo segundo, que esperou que as pessoas se juntassem para socorrer os feridos, indicou à agência Associated Press um porta-voz do governo provincial, Ali al-Hamdani. De acordo com esta fonte, 26 pessoas foram mortas, a maioria crianças, e 67 ficaram feridas.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

A autoria do ataque não foi reivindicada, mas as suspeitas recaem sobre o grupo radical Estado Islâmico (EI), que realizou ataques semelhantes no passado.

O ataque visou um casamento numa família que tinha estado deslocada, originária da província de Anbar, e pertencente a uma tribo que combate o EI.
O EI tomou Tikrit no verão de 2014, no período em que o grupo sunita conquistou quase um terço do país. O Exército iraquiano expulsou os radicais em abril de 2015, mas o EI tem desde então levado a cabo vários ataques mortais em torno de Tikrit.