Aviso prévio: este artigo poderá ferir os mais suscetíveis, sobretudo no terceiro parágrafo

Comunicado oficial 218 – Publicação de Decisões do Conselho de Disciplina da FPF – Secção Profissional. Após todos os fins-de-semana com Primeira Liga, é assim que a “dolorosa” acaba por chegar e, na sequência da 24.ª jornada, os números não foram nada meigos: Benfica, FC Porto e Sporting pagaram um total de 25.479 euros de multas, 97,2% por mau comportamento dos adeptos. No total, os três grandes já tiveram de largar 330 mil euros por estes atos, 91% do total de multas que pagaram à Liga de Clubes na presente temporada (363.485).

“Arremesso perigoso de objetos com reflexo no jogo”, “Reincidência arremesso de objetos perigosos para dentro do terreno de jogo”, “Comportamento incorreto do público” e “Reincidência comportamento incorreto do público” foram as quatro razões que levaram os encarnados a pagarem 16.678 euros de multas na última deslocação a Santa Maria da Feira. Nas descrições, constam também várias tochas (algumas queimaram as redes de uma baliza e retardaram o arranque da partida), petardos e uma cadeira. Mais do mesmo.

Já FC Porto e Sporting tiveram de desembolsar mais uns euros também devido a… cânticos. “Quem não salta é lampião” e “SLB, SLB, SLB, Filhos da p***” valeram uma multa de 765 euros aos dragões, ao passo que “Vitória é m****, filhos da p***” custou 383 euros aos leões. Mas não se ficou por aqui: o V. Guimarães pagou também 383 euros pelo cântico “Sporting é m****, filhos da p***” e o Varzim foi multado em 357 euros porque “o público cuspiu ao árbitro assistente número 2” e “gritaram, de forma reiterada, ‘gatuno, gatuno’”.

Os atrasos nas entradas em campo e as manhas dos apanha-bolas

Depois dos muitos apelos que têm sido deixados ao longo da época pelos clubes, Benfica e FC Porto reforçaram essa mensagem durante a semana: no caso dos encarnados, com receio da UEFA, que já tinha deixado o alerta a propósito do comportamento dos adeptos; em relação aos azuis e brancos, porque o valor total de multas vai aumentando e aumentando para montantes sem precedentes.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Por isso, o Observador centrou o levantamento das contas nos três grandes. Conclusão: o FC Porto lidera as multas pelo (mau) comportamento dos adeptos, com pouco mais de 140 mil euros em coimas; segue-se o Benfica, com 111.554 euros; e o Sporting, com quase 80 mil. Em relação a todas as infrações cometidas, é um total de 91% – os restantes 9% dizem respeito a admoestações a jogadores, técnicos e outros membros do staff ou atrasos na entrada em campo, por exemplo.

A título de curiosidade, de referir a esse propósito que os leões começaram a época com uma multa de 612 euros por terem chegado com atraso ao início e reatamento do jogo com o Marítimo da primeira jornada e foram punidos em metade dos encontros da Primeira Liga por essa razão; e que os dragões já foram sancionados até pelo retardar de um jogo pelos apanha-bolas.

Valor das multas dispara quase 30%

Segundo a edição desta quinta-feira do Record, já tinham sido pagos quase 810 mil euros em multas até 1 de março (antes da última jornada) entre Primeira Liga, Segunda Liga e Taça da Liga. Olhando apenas para o principal escalão, o valor já ia nos 568.157 euros, um acréscimo de 28% em relação ao período homólogo na temporada anterior.

Outro dado interessante, num estudo que terá sido feito pela Liga de Clubes e a que o Record teve acesso, é que o valor de coimas aplicados aos jogadores diminuiu em comparação com a época de 2015/16, contrabalançando com o aumento das multas aplicadas aos clubes pelo comportamento incorreto dos adeptos.