A startup portuguesa Tripaya, um motor de busca de viagens, é uma das dez empresas que vai representar a inovação europeia numa das maiores conferências de música, filmes e tecnologia do mundo, o South by Southwest (SXSW), que vai decorrer de 10 a 19 de março, em Austin, nos Estados Unidos.

Este ano, a Comissão Europeia criou uma delegação composta por novas empresas da Grécia, Letónia, Irlanda, Alemanha, Suécia, Espanha, França, Reino Unido e Portugal, que foram selecionadas entre 220 candidaturas de vários países, por apresentarem “produtos únicos que expõem uma variedade de bens” desenvolvidos no ecossistema digital europeu, pode ler-se no site da iniciativa.

Fundada por André Ramos, Filipe Pereira e André Costa, em 2015, o Tripaya é um motor de busca de viagens que ajuda cada utilizador a encontrar o tipo de viagem que procura — um destino cultural, balnear, de neve, com boa vida noturna, romântico ou para a diversão em família, por exemplo —, de acordo com os gostos, orçamento e tempo que dispõe.

A empresa, que tem clientes em mais de 100 países, foi uma das vencedoras da Startup Tour Europe, competição europeia de startups que decorreu em Paris, no final do ano passado.

As empresas escolhidas para representar a inovação tecnológica do mercado europeu vão ter a oportunidade de se apresentarem a investidores americanos e empreendedores locais. Para o líder do Tripaya, André Ramos, esta é uma “oportunidade excelente para mostrar aos investidores americanos a evolução da empresa assim como a visão para o futuro, uma vez que o mercado dos Estados Unidos é já a segunda maior fonte de clientes do negócio”.

Além do site português para marcar férias, há óculos inteligentes a sair de Itália, teclados inteligentes para smartphones do Reino Unido, drones espanhóis, software para educação e para produção televisiva e até coleiras para gatos para ajudar os donos a cuidar dos seus animais, desenvolvidas na Suécia, a representar o ecossistema tecnológico europeu.

O SXSW, que teve a primeira edição em 1987, é um festival anual que decorre em Austin, com conferências, debates, cinema, apresentações (pitching) e uma aceleradora de startups, e dezenas de concertos em simultâneo, para uma audiência que integra público anónimo, mas sobretudo figuras da indústria criativa, promotores, editores e agentes.