O WhatsApp tem em fase de testes uma funcionalidade focada na publicidade. O objectivo é permitir que as empresas interessadas consigam enviar diretamente ao consumidor, após uma filtragem prévia para evitar a existência de spam – mensagens em excesso a promover alguma empresa, produto ou serviço.

A notícia é avançada pelo Reuters, que teve acesso a uma algumas das comunicações realizadas sobre os testes que estão ao encargo de algumas empresas que fazem parte da Y Combinator, uma incubadora de startups. Ao fim de três anos após ter sido comprado pelo Facebook, o WhatsApp, com mais de mil milhões de utilizadores, ainda não desenvolveu um modelo de negócio claro.

Uma potencial maneira de fazer render o serviço é de cobrar um determinado valor às empresas que queiram ter acesso aos contactos. Para evitar problemas, o WhatsApp está a avaliar cuidadosamente todos os passos do processo para que não exista um número excessivo de mensagens a serem enviadas para os utilizadores de forma a que se torne algo incomodativo (spam). A empresa está também a realizar um inquérito durante os testes, para saber se esta é uma medida que interesse aos utilizadores e se alguma vez foram abordados com mensagens de spam.

Quando contactados pela Reuters, o WhatsApp recusou-se a comentar sobre os testes em questão. Já Sam Altman, Presidente da Y Combinator, disse, por email, que não sabia que o WhatsApp estaria a realizar tais testes.