O papa Francisco, que acompanhou de perto as negociações de paz entre o Governo colombiano e a guerrilha das FARC, vai visitar a Colômbia entre 6 e 11 de setembro, anunciou esta sexta-feira o Vaticano.

O líder da Igreja católica tem previstas deslocações às cidades de Bogotá, Villavicencio, Medellín e Cartagena, precisou a Santa Sé em comunicado. O programa completo da visita será divulgado “proximamente”, adiantou.

O papa aceitou um convite do Presidente Juan Manuel Santos e dos bispos colombianos, precisou a mesma fonte.

O Governo de Bogotá e a guerrilha das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (FARC) assinaram em 24 de junho de 2016 um acordo histórico em Havana sobre um cessar-fogo definitivo e o desarmamento da rebelião, ultrapassando o último obstáculo a um acordo de paz após mais de meio século de conflito.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Jorge Bergoglio, nome próprio do papa Francisco, de naturalidade argentina, esteve particularmente envolvido no processo de pacificação na Colômbia. Em dezembro passado reuniu no Vaticano Juan Manuel Santos, prémio Nobel da Paz, e o seu antecessor na presidência Álvaro Uribe, um veemente opositor ao acordo de paz com a guerrilha das FARC, sem ter conseguido superar as suas divergências.

Francisco será o terceiro papa a visitar a Colômbia, após as deslocações de Paulo VI em 1968 e de João Paulo II que em 1986 visitou dez cidades.