A Turquia baniu, esta segunda-feira, o embaixador holandês em Ancara e suspendeu relações diplomáticas ao mais alto nível com a Holanda, no auge da escalada de tensão entre os dois países, avança o The Guardian.

O embaixador holandês em Ancara, Kees Cornelis van Rij, de momento de férias fora da Turquia, não está autorizado a regressar ao país. O vice-primeiro-ministro Numan Kurtulmus garantiu que a Turquia vai fechar o seu espaço aéreo aos diplomatas holandeses, em resposta à proibição dos ministros turcos falarem nas manifestações na Holanda.

Foi decidido que até que as nossas exigências sejam respeitadas, o embaixador da Holanda não será autorizado a regressar” informou Kurtulmus.

Em causa está a exigência turca da realização de comícios com a comunidade residente na Holanda para promover o voto na reforma constitucional que confere acrescidos poderes executivos a Erdogan. “Há uma crise e essa crise é muito profunda. Nós não criámos a crise nem a trouxemos até este estado“, afirmou Kurtulmus em conferência de imprensa.

Este domingo, a ministra dos Assuntos Familiares da Turquia foi expulsa da Holanda. A tensão entre os dois países começou no sábado quando o presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdoğan, acusou a Holanda de ter “remanescências nazis“, em resposta ao impedimento do ministro dos Negócios Estrangeiros turco voar para Roterdão.