Depois de ter anunciado, em Julho último, uma parceria com a Intel e a Mobileye, com o objectivo, precisamente, de desenvolver novas tecnologias de condução autónoma, para 2021, a BMW vem agora confirmar que está a trabalhar no sentido de ter pronto um automóvel de condução autónoma, nesse mesmo ano.

O anúncio foi feito pelo vice-presidente sénior da BMW para a Condução Autónoma, Elmar Frickenstein, perante um painel de debate, em Berlim. “Estamos no caminho certo para dar a conhecer, em 2021, um automóvel com o nível 3, 4 e 5 de condução autónoma”, garantiu, explicando ainda que esse veículo terá vários níveis de autonomia, dependendo da forma e onde estiver a ser utilizado.

Um veículo de condução autónoma de nível 5 é capaz de cumprir um trajecto pré-definido de navegação sem qualquer intervenção humana, ao passo que um automóvel de nível 3 ainda necessita de um condutor capaz de assumir o controlo dos acontecimentos, sempre que a viatura se depare com uma situação não prevista.