Rádio Observador

Clássicos

Austin-Healey. Último carro produzido vai a leilão

Marca que faz parte da história do automóvel, a Austin-Healey fechou portas em 1968, após a produção do último 3000 MK III. O qual vai agora, quase 50 anos depois, a leilão.

Autor
  • Francisco António

Fabricante automóvel britânico fundado em 1952, na sequência de uma joint-venture entre a Austin, divisão automóvel da British Motor Corporation, e a Donald Healey Motor Company, então uma famosa empresa de engenharia e design automóvel, a Austin-Healey acabou por fechar portas cerca de década e meia após a sua criação. Tendo a despedida ficado, de certa forma, assinalada com a produção de uma última unidade do modelo 3000 MK III – que, agora, quase 50 anos passados, reaparece para ser leiloado.

Com data de fabrico de 21 de Dezembro de 1967, o Austin-Healey 3000 MK III em questão exibe o chassi número HBJ843025, tendo sido registado pela primeira vez em nome da própria Donald Healey Motor Company, em Warwick, com o número OAC 656. Depois disso, já teve outros dois registos/proprietários, o último dos quais celebrado em 1972, o que não impediu, por outro lado, que se tenha mantido, até hoje, em excelentes condições de conservação.

Prestes a ser levado a leilão na próxima edição do Practical Classics Classic Car & Restoration Show, que terá lugar em Birmingham, Reino Unido, já no próximo dia 2 de Abril, este último Austin-Healey marca no painel de instrumentos um total de 57 mil milhas cumpridas, ou seja, 91.732 quilómetros. Sendo que, na sequência do último restauro a que foi submetido, há menos de um ano, viu inclusivamente renovada a cor Golden Beige Metallic que exibe no exterior.

Em termos de motor, a unidade apresenta debaixo do capot o seis cilindros em linha 3,0 litros com que era comercializado, a debitar os mesmos 148 cv de potência e 224 Nm de binário anunciados de origem.

“Este deverá ser o mais significativo e importante ‘Big Healey’ em circulação, no mercado actual, facto que o torna uma excelente oportunidade para os coleccionadores de carros clássicos”, afirma o especialista da Classic Car Auctions, Richard Greenhalgh.

Finalmente e quanto ao preço, a empresa de leilões responsável pela venda do Austin-Healey 3000 MK III espera conseguir um valor entre as 75 mil e as 90 mil libras esterlinas, ou seja, qualquer coisa entre 93.630€ e 112.345€. O que, especialmente no caso de as licitações atingirem o valor mais alto, fará certamente deste último Austin-Healey produzido em Abingdon um dos exemplares mais caros alguma vez transaccionados num leilão.

Recomendador: descubra o seu carro ideal

Não percebe nada de carros, ou quer alargar os horizontes? Com uma mão-cheia de perguntas simples, ajudamo-lo a encontrar o seu carro novo ideal.

Recomendador: descubra o seu carro idealExperimentar agora
Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)